domingo, 24 de janeiro de 2016

Benjamin Fulford: A REVOLUÇÃO CONTINUA COM O CONGELAMENTO DOS TRANSPORTES, QUEDAS DAS COMMODITIES, O DUMPING DO DOLAR, PETRÓLEO A US$ 20 E ATAQUES AS MINAS DE OURO


Benjamin Fulford
19 de janeiro de 2016
A revolução continua com o congelamento dos transportes, queda das commodities, o dumping do dólar dos EUA, petróleo à US$ 20, os ataques contra as minas de ouro e muito mais

Há um esforço sistemático em curso para remover todas as fraudes do sistema financeiro mundial. Esta campanha está agora chegando ao ponto em que alguns dos principais países e instituições financeiras, incluindo o governo corporativo dos EUA, estão prestes a ir à falência. Isso tudo faz parte de uma guerra híbrida, que envolve as finanças, os supercomputadores, a forças de operações especiais, notícias, propaganda, assassinatos por encomenda e muito mais.

Talvez, o mais dramático e pouco relatado e novo aspecto desta contínua luta tem sido o congelamento no transporte global. Para confirmar as notícias da internet sobre o congelamento dos transportes, este escritor ligou para a empresa NYK Lines, uma grande empresa de transporte internacional, e ouvimos que "não podemos falar para o mundo inteiro, mas, na medida em que a nossa empresa está em causa, com os preços de frete atuais, vamos perder dinheiro cada vez que enviarmos um navio, então nós paramos". Fontes do governo chinês disseram a esta newsletter que as companhias de navegação estão agora exigindo pagamento em Yuan da China, e não dólares, e que este é um dos principais motivos para o congelamento dos transportes em todo o mundo. Se isso continuar, isto levará ao esvaziamento das prateleiras nos supermercados e a agitação social, especialmente nos EUA. O anúncio feito na semana passada pelo Walmart de que está fechando 269 lojas é apenas o começo.

Outra grande dimensão desta guerra híbrida, tem sido o ataque contra o cartel do petróleo e pelo controle dos Petrodólares. É este ataque, e não o excesso de oferta, que é a verdadeira razão para os preços do petróleo mergulharem para US$ 20 por barril, e no caso do betume, o petróleo canadense de baixo nível, caiu a US$ 8 por barril. O que está acontecendo é que a China está insistindo em pagar com Yuan por seu petróleo. Além disso, agora que sanções contra o Irã terminaram, o Irã, que tem alguns dos mais baixos custos de produção do mundo, irá inundar o mercado com um extra de milhões de barris de petróleo por dia. A China está ajudando o Irã, e a Rússia lida com os baixos preços do petróleo, enviando-lhes produtos chineses a preços baratos em troca de seu petróleo. A Índia também está evitando o petrodólar quando compra petróleo iraniano e russo.

Esta campanha vai continuar até que a Arábia Saudita, os Países de Cooperação do Golfo e os grandes bancos khazarianos irem abaixo, de acordo com os chapéus brancos do Pentágono. A primeira peça do domino, o megabanco Khazariano que é esperado que caia é o Citibank, um banco de propriedade saudita, que está sentado em cerca de US$ 58 bilhões em perdas ligadas aos baixos preços do petróleo. No entanto, isso é apenas a ponta do iceberg. O ramo de Dallas do Conselho da Reserva Federal disse que as empresas deixaram de marcar o valor de suas carteiras de petróleo e energia para o mercado. O que isto significa, é que eles estão sendo orientados a mentir sobre o quanto eles valem no mercado. O Banco do Japão tentou a mesma coisa com os preços dos imóveis após estouro da bolha do Japão, mas, eles aprenderam que fingir a realidade não é possível, e eles não fazem mais isso.

Além disso, o Pentágono e a agência dos chapéus brancos, estão seriamente pensando em confiscar os fundos soberanos da Arábia Saudita e das nações GCC como o Qatar, dizem fontes do Pentágono. Os Quatarianos que controlarm a rede Al Jazeera foram forçados a encerrar suas operações na América do Norte como parte desta campanha, dizem as fontes.

Esta semana o Presidente Chinês, Xi Jinping vai visitar a Arábia Saudita, Irã e Egito, com o apoio da Rússia, o Paquistão, o Pentágono e outros procuram uma maneira de encontrar paz e a estabilidade na região. A China e a aliança dos BRICS estarão oferecendo enorme desenvolvimento de sua infraestrutura conjunta, com o controle Russo de preços do petróleo e da segurança do Oriente Médio, dizem as fontes do Pentágono e Chinesas. Aqui está o que a agência oficial de notícias Xinhua da Cinha tem a dizer sobre a visita:


Na frente militar, a Jordania já se juntou ao movimento Russo no Oriente Médio e permitiu a Rússia a criação de um centro de comando em seu país. Além disso, bases Turcas no Quatar e na Somália estão agora sendo atacadas por uma força multinacional.

Há também uma grande quantidade de atividade na frente do Ouro. Enquanto a Rússia assumirá os preços do petróleo, a China vai agora gerir o Ouro, múltiplas fontes concordam. Os recentes ataques a estrangeiros que ocupavam hotéis em Mali e agora na semana passada, em Burkina Fasso, foram destinadas a tomar o controle das minas de Ouro de lá.
Há também um grande conflito na Indonésia, a medida em que o novo governo se move para assumir a mina de Ouro Freeport McMoRan na Papua. A Indonésia quer controlar a mina de Ouro para fornecer a China, com a garantia de receber US$ 35 bilhões em desenvolvimento de sua infraestrutura, dizem fontes da indonésias. No entanto, os proprietários das minas estão dizendo simultaneamente a mina só vale US$ 16 bilhões, mesmo como eles planejando investir US$ 18 bilhões para desenvolvê-la ainda mais. Ver isso por si mesmo no artigo da Reuters neste link;


O recente atentado à bomba na Indonésia, estava ligado ao esforço da empresa para manter sua mina fora do controlo do governo Indonésio. A mina realmente tem 16.000 toneladas de ouro, dizem as fontes da Indonésia. Além disso, fontes do Pentágono há muito tempo disseram que também esta é o local de uma base secreta de submarinos nazi/Khazarianos, que estavam envolvidos no ataque contra o Japão de 3/11. A White Dragon Society, está oferecendo ajuda de segurança vinda da China, do Pentágono e das forças militares Japonesas, para ajudar os Indonésios a libertar a mina de controle da cabala. Fontes da CIA, por sua vez, dizem acreditar que a mina tem sido usada para lavar ouro roubado das contas de garantia global, que, se verdadeiro, também é um bom motivo para tirá-lo do controle dos Khazarianos.

Além do Ouro e Petróleo, outro aspecto desta guerra em curso contra a máfia Khazariana é o ataque sobre o seu dinheiro das drogas. Nessa frente, o principal general dos EUA, Joseph Dunford, na semana passada promoveu o seu assistente, o almirante Kurt W. Tidd, como o chefe do comando sul para assumir a batalha contra os cartéis de drogas ligados a Bush na América Latina. O papa está ajudando lá, certificando-se de dinheiro da droga sul-americana não vá para a máfia Khazariana.

A perda de dinheiro com o Petróleo, Ouro roubado e Drogas, significa a máfia Khazariana está ficando rapidamente sem munição.

A desvalorização do Yuan da China e as instruções aos bancos para ficarem longe dos dólares norte-americanos, está ajudando a acabar com os Khazarianos. Os Khazarianos estão sendo forçados a relaxar seus contratos de derivativos, com enormes perdas.

O aparelhamento do mercado através dos supercomputadores bancários Khazarianos, também agora não está mais funcionando. Um sinal disso foi que, recentemente, o banco AIs aumentou recentemente em 5 vezes a quantidade de uma fraude conhecida como quote stuffing, mas não conseguiram parar a queda dos mercados de ações. O Quote stuffing é como ter um monte de interessados com lances mais altos em um leilão, sem ter a real intenção de compra, a fim de enganar um comprador real, para comprar a um preço elevado. É apenas uma das muitas fraudes que os bancos khazarianos estão realizando com seus supercomputadores.


Agora, os chineses abriram oficialmente o AIIB para negócios levando a maioria dos países europeus a bordo. Os europeus têm correspondido, ao convidar a China para se juntar ao Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento. Isto significa um boom de infraestrutura maciça ligando a Ásia, Europa, Oriente Médio e África está prestes a começar. Quando a filial americana da máfia Khazariana finalmente se render, será uma boa aposta, e que não vai demorar muito, para que as pessoas e as mercadorias possam utilizar um trem super-rápido de Nova York a Londres via Alasca e China. A alternativa Chinesa e BRICS CIPS para o sistema de pagamentos internacionais controlado pelos kazarianos, o SWIFT, já está instalado e funcionando.

Os europeus também mostraram que eles já também já não seguem os comandos dos Khazarianos dos USA na frente política. Victoria Nuland, chefe da política euro-asiática para o Departamento de Estado Khazariano que controla os EUA, foi forçado a voar para a Rússia na semana passada, foi lhe dito, em termos inequívocos, que ela teria que seguir junto com os francêses, russos e alemães, o intermediado acordo de Minsk. Se isso falhar, o novo governo de direita da Polônia chegou a um acordo secreto com a Rússia para dividir a Ucrânia, com a parte polaca voltando à Polônia e a velha parte russa, voltando para a Rússia. Os Khazarianos nazistas seriam deixados com um pequeno Estado pária, no meio.


Em outro significativo desenvolvimento na Europa, a Grécia assinou na semana passada, um acordo militar com seus colegas da nação Ortodoxa Cristã, a Rússia. A Áustria, por seu lado, tem reimplantou controles nas fronteiras, desafiando a União Europeia. Os ingleses, por sua vez, já abandonaram a multidão dos Khazarianos do USA, ao concordar em se juntar ao AIIB, e agora estão pensando seriamente em sair do projeto falido, A EU Khazariana.

Foi nessa situação que Barack Obama, o porta-voz presidencial da Corporação ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, fez o seu discurso dE Estado da União, na semana passada. O discurso começou exatamente 911. Durante o discurso, quando Obama estava mentindo, por exemplo, quando ele estava falando sobre a Síria ou a economia, os olhos piscavam em um ritmo furioso. Acontece que ele não é, afinal, um bom mentiroso. Outro ponto, para quem perdeu, foi que quando Obama se referiu aos Estados Unidos, como a nação mais poderosa do planeta, os chefes do Comando Militar, recusaram-se a levantar-se.


Eles sabem quem destruiu a República dos Estados Unidos da América, e eles estarão prontos para se levantar e saudar quando, os EUA tiverem um presidente real.

Fonte original: http://benjaminfulford.net/
Fonte: http://conspireplanet.blogspot.com.br/

Traduzido por Adriano Pereira



Postar um comentário