sábado, 17 de dezembro de 2016

O Conselho: UM OUTRO OLHAR SOBRE A UNICIDADE


O Conselho,

Mais uma vez voltamos a um de nossos temas favoritos. E mais uma vez fazemos isso pois você é capaz de vê-lo com novos olhos. Sua compreensão está crescendo, dia a dia.

Primeiro vamos fazer uma pequena viagem exterior. Vejamos a Unidade como aquilo que chamamos de O Tudo o Que É. Ao olhar exteriormente, imaginamos que podemos ver em todas as direções, até onde os mais poderosos telescópios que vocês inventaram possam ver. Ainda. Nós sabemos, que mesmo essa vastidão é apenas uma extensão muito limitada do que realmente é? E ainda, mesmo isso, não só confundem suas mentes, mas confundem seus computadores.

Agora vamos imaginar que escolhemos, aleatoriamente, uma pequena área dessa vastidão para estudar sua composição. Olhe ao redor e escolha essa área. Faz parte da sua cadeira? Parte do chão? Da parede? De sua mão? Da lua? Vamos ampliar a área. Se o que você está olhando for orgânico, primeiro você começará a ver células. Em uma ampliação maior, você verá moléculas, então átomos, então partículas, e então, energia. Isto é o que seus cientistas descobriram. E ao longo dos últimos cem anos, ou algo assim, isto foi difundido com o que você chama de conhecimento comum.

Aqui estamos, sentados nesta perspectiva, vendo esta pequena área que escolhemos como um vasto mar, ou um campo, de energia. Não podemos mais enxergar a extensão do que vemos como uma extensão do universo. Mas podemos entender algumas coisas sobre isso. Podemos entender que, se pudéssemos chegar ao limite da área que escolhemos, e nos imergimos, não conseguiremos distinguir o que está além dessa fronteira. Você não pode dizer, a partir daqui, o que você é, e o que é sua cadeira. Podemos também dizer que não importa qual pequena área deste vasto universo havíamos escolhido, não faria diferença. Cadeira, mão, árvore, lua, estrela, 'vazio', tudo pareceria o mesmo nesta perspectiva. É um campo de energia e potenciais. Você vê?

Apenas pedimos que ponderem sobre isso por um momento. Isso significa que nenhuma coisa é diferente de qualquer outra coisa, exceto que terá experiências diferentes. O campo em si permanece, é verdadeiro. E nós vamos dizer que é a própria experiência. Tudo dentro dele é uma condição dele mesmo, e mudará.

Olhe para fora e escolha algo para observar. Você pode ver isso do ponto de vista daquilo que apenas você "vê", você realmente não é diferente do que você está vendo? Estendendo isso, você pode ser diferente do campo em si? Como observamos antes, você faz parte dele, e é a totalidade de você.

Podemos dizer que acabamos de identificar você como O Tudo o Que É? Seu condicionamento aprendido diria: "Oh, não! Isso não pode ser". E nossa resposta seria que isto não pode não ser.

Os limites nos quais você vive dentro, são limites que você aprendeu e aceitou. São crenças que você tem. Sua jornada é aprender e descobrir a verdade - ou não. O grande presente que lhe foi dado é que sua escolha é apenas sua. Você pode subir em linha reta acima da montanha, ou você pode explorar todos os desvios. Você pode sentar. Não há pressa. Porque não há tempo.

Esperamos que isso tenha sido divertido. Se não foi, talvez passaremos por ele novamente mais tarde, com a intenção de se divertir com ele. Mas principalmente, sinta a vastidão disso e perceba que isto é você.

Em amor e alegria incondicionais, vemos vocês como vocês realmente são.

Bom Dia.

O Conselho

Ron Head
12/12/2016
Fonte: Oracles and Healers

Copyright © Ronald Head. Todos os Direitos Reservados. Você pode copiar e redistribuir este material, desde que você não o altere de qualquer forma, o conteúdo permaneça completo, e você inclua este aviso de direitos autorais link: http://ronahead.com/

Oracles and Healers
A Place to Share Insights and News
http://ronahead.com/
Facebook: https://www.facebook.com/OraclesAndHealers

Traduzido por Blog Luz e Vida – Manaus/Brasil



Postar um comentário