sábado, 29 de abril de 2017

Ann Albers: PAZ EM MEIO AO CAOS.


Paz em Meio Ao Caos.
por Ann Albers
29/04/2017

Várias semanas atrás, o Arcanjo Miguel apareceu em meu campo de energia. Senti sua bela força, um calor ardente, mas confortável, e uma energia incrivelmente poderosa correndo pela minha espinha. Fechando os olhos, eu ignorei o trabalho doméstico e comecei a ficar feliz com o requintado abraço de seu Amor. Isso não durou muito! Ele interrompeu meu devaneio com um pedido urgente. Agora, precisamos de você, agora! Suas palavras foram convincentes. Eu deixei cair tudo, corri para o espelho e entreguei-me ao Amor que vem quando olho.

O poder deste Amor me prendeu em um campo de força extático. Por um breve momento, vi meus próprios olhos brilhando surrealmente, enquanto ouro e luz branca emanavam da minha forma física. Em segundos, tudo ficou branco. Eu não estava mais consciente do espelho, da sala, do meu corpo ou de qualquer outra coisa que me tivesse cercado anteriormente.

Eu me encontrei em uma dimensão espiritual com os anjos, em meio a uma cena de pandemônio absoluto na terra. As pessoas estavam gritando e correndo em uma cena de catástrofe cercada por velhos edifícios de pedra. Nós éramos invisíveis para eles. Eu estava trabalhando com os anjos para ajudar alguns que foram fatalmente feridos e estavam em transição fora de seus corpos e iam para a luz. A paz indescritível e o Amor acolhedor da luz contrastavam radicalmente com a dor e o medo na Terra. Aqueles que vêm "para casa" foram levados para a felicidade. Aqueles na terra pareciam aterrorizados. Tanto os sobreviventes como aqueles que haviam feito a passagem, estavam sendo cuidadosamente tratados por anjos.

De repente, eu fui colocada de volta em meu corpo, me sentindo estranhamente maravilhosa, apesar do que eu tinha visto. O Amor que eu tinha experimentado era profundo. Eu não tinha ideia do que aconteceu. Eu escrevi a uma amiga sobre minha experiência no dia seguinte, e nós duas ficamos com calafrios, quando ela me contou que o ataque com armas químicas na Síria ocorreu ao mesmo tempo que eu fui "chamada". Eu vi as fotos na web e senti calafrios. Era a cidade que eu tinha visto enquanto estivera fora do corpo.

Eu rezei fervorosamente e perguntei por que eu tinha feito parte disto. "Porque você se ofereceu," veio a resposta. Eu devo ter feito isso em meu sono. Eu não me lembro, mas as pessoas do outro lado me dizem que eu ajudo na transição. Até este ponto eu nunca tinha tido de forma consciente esta experiência. Normalmente, quando eu recebo o "chamado dos anjos" eu me deito e acordo horas depois, me sentindo realmente fora dele, sem uma pista de onde eu estive.

Os anjos me disseram que eu finalmente tinha chegado a um ponto em que eu podia ver o caos e o medo e não ser atraída para ele, onde eu podia sentir apenas o Amor do céu em meio ao pânico. Eles estavam certos. Eu não poderia ter testemunhado essas coisas no meu passado. Teria me devastado. Tudo que eu podia sentir agora era gratidão pela magnitude do Amor que eu tinha testemunhado, e pela ternura dos anjos ministrado à humanidade em face de sua dor e mal entendimento. Tudo que eu podia sentir era Amor.

Tenho trabalhado muito duro nesta tarefa ao longo das últimas duas décadas para evitar ser sugada para o medo da Terra e caos. Eu aprendi a me recompor no alinhamento com o Amor quando eu caio fora desse espaço. É uma disciplina contínua, mas é possível. Longe de ser indiferente, isso me permite me importar mais. Longe de ser irresponsável, isso me permite responder mais aos apelos do espírito.

Somos responsáveis ​​para amar sozinhos. Eu trabalho diligentemente para escolher pensamentos de Amor e alegria, mesmo quando me concentro na dor do mundo. Eu escuto o meu coração com muito mais frequência do que aquilo que a minha cabeça pode tentar ditar, e neste espaço, mesmo com um mundo em turbulência total, estou na alegria e isso pode ser uma contribuição vibratória para a solução, em vez de contribuir para a confusão.

Mesmo em assuntos muito práticos, sua paz e alegria permitem que o céu o ajude a criar mais facilmente mudanças positivas em sua vida.

Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a dominar a mente, conectar-se com o Divino, e ouvir o coração, para que você possa ser uma força de Amor no mundo, ao invés de contribuir para o seu medo e caos:

1. Trabalhe para dominar seus pensamentos

Isso não é fácil. Pense nisso como um programa de exercícios para sua mente. Se você fosse começar a levantar pesos, você pode levantar apenas os mais leves, e apenas algumas vezes. Tente, cada vez que você se pegar pensando algo que não o faça feliz, pense em algo melhor que faça você se sentir bem.

Por exemplo, se você pensar no caos no mundo, tente também ver o fato de que as pessoas estão crescendo, ou seja grato pela paz em sua própria vida. Se você pensar em um medo financeiro, dê graças por tudo o que você tem. Se você pensar em alguém que não gosta, seja grato por tudo o que faz. Você começa a ideia. Faça o máximo para mudar seu pensamento para melhores pensamentos, melhores sentimentos, ideias mais produtivas ... em vez de reavivar os que fazem você se sentir mal.

Isso leva tempo, exige prática, uma vez que o cérebro possui biologicamente tênues-fios ao longo dos bem-frequentes caminhos do pensamento. No entanto, ao longo do tempo, você pode transformar-se ao longo de melhores caminhos de pensamento para se concentrar mais nos sentimentos que você quer para si mesmo ... e no mundo.

Esse domínio da mente é o foco principal de muitas tradições de meditação mundiais e disciplinas espirituais. Ore, pratique gratidão, concentre-se no que você quer, em vez do que você não quer ... em qualquer situação foque sua mente em algo mais amoroso.

Isso não o tornará insensível à dor do mundo, nem viverá em "negação" como gostamos de dizer, mas irá dar-lhe forças para lidar com a vida de uma maneira construtiva. Você estará negando apenas a ilusão de que somos separados do Amor, e você estará buscando afirmar uma verdade maior.

2. Conecte-se com o Divino

O Amor Divino é um Amor além de nossos sonhos mais loucos. Quando eu estava fora de corpo em meio à morte e destruição, tudo que eu sentia era um Amor que não poderia ser posto em palavras. Está sempre lá, para nós, se nós o sentimos ou não. Nosso trabalho é conectar-se com ele, senti-lo e experimentá-lo sempre que possível, para que possamos ser embaixadores deste Amor.

Os anjos dizem que sempre que tomarmos o tempo para nos concentrarmos em algo amoroso, nos conectaremos mais fortemente com o Divino. Adoro o nascer do Sol. Adoro o fato de respirar. Ame seu pequeno almoço. Vá à igreja se você gosta, ou passeie na natureza. Medite ou ouça uma bonita música. Pratique atos aleatórios de bondade ou desfrute de um diário de gratidão. Encontre algo, qualquer coisa, que o conecte com o sentimento de Amor em uma base regular.

O Amor Divino deve fluir para nós e através de nós. Quando nos concentramos no Amor, somos fortalecidos pelo Amor. Conecta-nos com a Fonte, que é o poder que cria Universos, e um poder que pode ajudá-lo em sua vida.

3. Ouça o seu próprio coração

Outras pessoas, as notícias e seu próprio condicionamento sempre dirão o que você deve fazer e como você deve se sentir. Por todos os meios, ouça se eles ressoam com seu coração. Se não, ouça a si mesmo. Você é a autoridade em sua própria vida. Você sabe o que é certo para você e o que não é. Seu coração conecta você com a Divina Verdade e a Divina Orientação. Pergunte ao seu coração, faça uma pergunta simples quando você não souber o que fazer: "Coração, o que você me recomenda?" Confie na sua resposta.

Por exemplo, se você não sabe o que fazer sobre o caos do mundo, pergunte ao seu coração: "O que você recomenda." Minha orientação me diz para estar em paz na minha própria vida, coração e lar, para que eu possa estar de serviço. Vocês podem fazer o mesmo, ou concentrar-se para orar, ser voluntário, contribuir. Cada um de nós recebe nossa própria orientação pessoal do Divino.

Se você sente que perdeu a conexão com seu coração, tome um tempo no silêncio e apenas "seja", por algum tempo, até que a mente se acalme. Eu vou para longas caminhadas periodicamente, para me reconectar com o meu coração. Algumas pessoas cozinham, ouvem música, meditam, observam as nuvens ... qualquer coisa que permita que sua mente relaxe o faz se reconectar consigo mesmo.

----------------------

Esta semana, tente focalizar sua própria mente, conectar-se com o Divino e ouvir o seu próprio coração.

Desta forma, você começa a viver uma vida amorosa, feliz, o Criador sonha para você, ao invés de uma vida caótica e baseada no medo que muitos no mundo tentam convencê-lo a viver. Você aprende a estar no mundo, mas não nele. Sua existência se torna uma contribuição viva para a paz mundial.

Ann Albers


Direitos Autorais
 Ann Albers

©2012 Ann Albers, All rights reserved
website: http://www.visionsofheaven.com/

Traduzido por Adriano Pereira
Manaus/Amazonas
blogluzevida@gmail.com

Gostou! Compartilhe com Seus Amigos!



Postar um comentário