quarta-feira, 3 de maio de 2017

Louise Hay: O INFINITO DA VIDA


Querido amigo,

Começo todos os dias com uma afirmação. Eu visualizo o meu dia e agradeço ao Universo pela minha vida, e depois faço o meu melhor para viver de acordo com as mensagens que recebo. É a melhor parte do meu dia, e eu nem sonho em começar de qualquer outra forma. Quando eu escrevi meu primeiro livro, “Você pode curar sua vida”, comecei cada capítulo com uma afirmação. Eu gostaria de compartilhar as duas primeiras afirmações com você, para que essas palavras nos liguem a um objetivo comum de iluminação e felicidade.

No infinito da vida onde Eu Sou, tudo é perfeito, integral e completo, e ainda assim a vida está sempre mudando. Não há começo nem fim, apenas um ciclo constante, uma reciclagem de substâncias e experiências. A vida nunca é presa ou estática ou obsoleta, pois cada momento é sempre novo e fresco. Eu Sou Um com o Próprio Poder que me Criou, e este Poder me deu o poder de criar minhas próprias circunstâncias. Alegro-me com o conhecimento de que tenho o poder de minha mente para usar de qualquer maneira que eu escolher. Cada momento da vida é um novo ponto de partida à medida que nos movemos do velho. Este momento é um novo ponto de partida para mim, aqui e agora.

No Infinito da vida onde Eu Sou, tudo é perfeito, integral e completo. Acredito que um poder muito maior que Eu Sou flui que através de mim, a cada momento de cada dia. Abro-me à sabedoria interior, sabendo que há apenas uma Inteligência neste Universo. À partir desta Única Inteligência vem todas as respostas, todas as soluções, todas as curas, todas as novas criações. Confio neste Poder e Inteligência, sabendo que tudo que preciso saber é revelado para mim, e que tudo o que preciso chega até mim no momento certo, espaço e sequência.

Ao continuar a começar cada dia com uma afirmação, você pode definir um curso de intenção e felicidade que irá melhorar a sua vida e também o mundo como um todo, uma manhã de cada vez.

Amor,






Fonte: Louise Hay Newsletter
Tradução: Adriano Pereira
  


Postar um comentário