sábado, 7 de julho de 2018

Ann Albers: O AMOR PERMITE...


 O Amor Permite...
 por Ann Albers
16/06/2018

Alguns meses atrás eu estava trabalhando no meu escritório quando ouvi um tumulto terrível do lado de fora da porta da frente -barulhos, batidas, sons estranhos, e depois o silêncio ...

Abri a porta, temendo o pior. Já tive falcões comendo pássaros bem na frente dos meus olhos. Felizmente, esse não foi o caso desta vez. Um solitário pombinho encolhido na minha porta da frente, escondido debaixo de um cacto. Aparentemente, ele tentou dar o primeiro voo (desajeitadamente) do ninho e não conseguiu voar de volta.

"Oh querido!" Eu comecei a falar com ele. Nós olhamos nos olhos um do outro e ele recuou com medo, fazendo o seu melhor para espremer seu minúsculo corpo contra a parede. Realmente não havia onde se esconder. "Tudo bem, eu não vou te machucar!" Ele se acalmou. Entrei em casa, procurei por grãos aceitáveis ​​e deixei uma pequena oferenda de comida e água. Então comecei a rezar! "OK, Deus! Eu quero que ele viva! O que eu faço?" Eu não sabia como alcançar o ninho dele para colocá-le de volta. Eu sabia que se eu o levasse para dentro de casa, seus pais não poderiam alcançá-lo. Eu não sabia o que fazer.

"Dê-lhe comida, água e deixe-o em paz", os anjos me disseram. Agonia! Cada instinto em mim queria ser mãe da pobre criaturinha. Em vez disso, escutei minha orientação. Nos dois dias seguintes, ele se aconchegou embaixo do cacto. Eu coloquei sementes, e felizmente seus pais vieram, comeram as sementes e o alimentaram.

No terceiro dia, comecei a ficar preocupada. Havia pessoas vindo trabalhar no meu quintal e, eu sabia que ele ficaria com medo. Então corri para a loja, comprei um grande recipiente, cortei duas portas para permitir a ventilação cruzada, vedei as bordas para que elas não arranhassem o pombinho e coloquei sobre o ladrilho, porque os pombos são pombos de pedra, e gostam de se empoleirar em superfícies duras. Eu não tinha certeza se ele gostaria disso.

"Isso é para você querido", eu disse a ele. Você pode se esconder aí até que você seja grande o suficiente para voar. Eu olhei em seus olhos e imaginei ele se sentindo seguro naquela pequena casa. Ela olhou nos meus olhos e imediatamente se mudou para seu novo condomínio!

Os dias se transformaram em uma semana. Ele começou a comer sozinho. Comecei a falar com ele todos os dias. "Oi Precioso! Eu te amo, e sei que você está muito confortável, mas você vai ter que aprender a voar um dia desses. Você precisa estar junto com sua família preciosa em sua cabana, saindo apenas para comer. Eu sabia que tinha que liberar minha necessidade de controlar o processo e, assim, observei, esperei e o alimentei.

Honestamente, precisei de toda a minha força de vontade para não adotá-lo para mim! Os anjos me disseram que essa era uma grande lição para mim, que ele não queria ser enganado, e mesmo que eu tivesse boas intenções, não seria amoroso fazê-lo. "Deixe-o ir. Confie!" os anjos me disseram. Eu o amava o suficiente para querer que ele fosse livre, então eu escutei. Mas eu comecei a imaginá-lo feliz voando para longe.

Dentro de dias, outros pássaros começaram a visitar e comer com ele. Ele viu quando eles voaram para longe. Continuei a conversar com ele. "Precioso, fazem duas semanas. Suas asas estão crescidas. Você está bem alimentado e forte. É hora de voar! Você pode fazer isso! Eu acredito em você! Você precisa de um rebanho." Olhei em seus olhos quando ele se aconchegou em sua cabana e imaginei-o voando.

Na manhã seguinte, ele se foi. Fiquei preocupada, olhei para todos os lados, mas não havia sinal. Temos gatos, corujas, falcões e todos os tipos de animais, então eu não sabia o que tinha acontecido. Alguns minutos depois, algo chamou minha atenção para o telhado.

Lá, no alto, com os pés na beirada, lá estava ele empoleirado. Como uma criança que queria pular de uma prancha de mergulho, ele olhou para baixo, olhou para cima, recuou e, em seguida, caminhou até a borda novamente. Ele aparentemente voou para uma seção menor do telhado e pulou para o topo.

Eu olhei para ele. "Você pode fazer isso", falei a ele por telepatia. Nós olhamos. Senti uma onda de gratidão de seu espírito quando ele olhou nos meus olhos, e então ele se virou, andou pelo telhado, andou e levantou voo! Meu coração disparou também.

Esta foi uma lição para mim e abençoo este pássaro que me ensinou. Eu quero desesperadamente manter todos seguros e confortáveis, livres de lições dolorosas, e em um caminho de alegria. No entanto, há momentos em que devo deixar ir, e deixar aqueles com quem me preocupo escolherem sua própria jornada e seu próprio currículo aqui na Terra. Não é meu lugar controlar o outro, mesmo se eu o fizesse com a intenção de ajudar. Isso nem sempre é fácil!

Então, quando você se pegar agonizando sobre como ajudar alguém, não insista que seja do seu jeito. Em vez disso, ore, imagine-o feliz e saudável ​​e espere que ele peça ajuda, ou que os anjos possam guiá-lo. É muito mais amoroso do que tentar impor nossa vontade a outra pessoa ... mesmo com boa intenção.
________________________________________

Aqui estão algumas dicas nesta semana para ajudá-los a amar como Deus faz - permitindo que os outros cresçam de acordo com os ditames de suas próprias almas ... ao invés de como você acha que elas deveriam :)

1. Confie na Jornada e imagine-os bem!

Confie que, não importa quais sejam as razões humanas superficiais, todos estão fazendo escolhas para facilitar o crescimento de suas próprias almas. Eu já vi isso. Anos atrás, quando eu era casada, meu marido estava doente. Eu tinha acabado de aprender Reiki e estava insistindo com urgência para que ele me deixasse tratá-lo, para que eu pudesse ajuda-lo. Cansado de minhas exigências, ele simplesmente disse: "Acho que fiquei doente para poder descansar". Lição aprendida. Parei de incomodar e trouxe sopa, travesseiros e lenços de papel! Isso parecia Amor para nós dois!

Você pode não conseguir curar, salvar ou consertar alguém no nível humano. Eles podem não querer seu conselho ou ajuda. No entanto, você pode imaginá-los felizes, saudáveis, inteiros, bem descansados, abundantes e alegres. Isso cria um modelo para eles entrarem - um projeto energético para o seu bem-estar. Se eles tiverem o menor desejo de serem melhores, isso ajudará muito.

2. Ofereça-se para ajudar. Não force.

Tenho família que eu amo e adoro. Eu sou uma enciclopédia ambulante de remédios naturais e energéticos. Quando eles têm problemas de saúde, aprendi a oferecer conselhos uma vez, e depois paro. É claro que eu quero que eles se curem, e eu sempre poderia ajudar se eles permitissem, mas os anjos deixaram claro que qualquer urgência em consertar uma outra pessoa é baseada no meu medo, não no Amor verdadeiro e na permissão. Oferecer ideias parece Amor. Insistir por saber do que eles precisam, parece agressivo, não é.

Eu estive do outro lado da moeda, fiquei doente, com o pé quebrado, e tive pessoas que ficaram insatisfeitas comigo por não fazer o que elas queriam que eu fizesse para me curar. Eles eram bem-intencionados, mas essa insistência não estava honrando as minhas escolhas. Eu queria aprender minhas lições, e me curar de dentro para fora. Eu não queria curas superficiais.

3. Dê-se permissão para aproveitar a vida

É difícil se sentir bem amando a sua vida quando os outros que você ama passam por momentos difíceis e duras lições, mas o Amor está esperando por todos que estão dispostos.

Escolha viver e amar sua vida, não importa o que os outros escolham.

Eu seria inútil para o mundo se eu fosse sugada pela dor. Quanto mais eu vivo Em Amor com a vida, mais eu tenho para oferecer. Você pode apenas inspirar as pessoas ao seu redor a quererem isso para si mesmas.\
________________________________________

Quando desistimos da necessidade do nosso ego de ter os outros se comportando, e até mesmo se curando ou melhorando suas vidas da forma como nós desejamos, isso nos permite crescer de acordo com os desígnios da nossa alma ... e isso parece Divino!

-- Ann Albers

Direitos Autorais
Ann Albers
  
  ©2012 Ann Albers, All rights reserved
website: http://www.visionsofheaven.com/

Traduzido por Adriano Pereira
Manaus/Amazonas
blogluzevida@gmail.com

Com Luz, Amor e gratidão 
 ҉


Postar um comentário